RSS

O melhor amigo do Mundo: Capítulo 2



Capítulo 2


Demi: Você parece triste. Aconteceu alguma coisa?
Joe: Não, eu só estou com sono. Amanhã você me conta o resto..._ Me preparei para deitar. Não queria ouvi-la dizer que ele beija bem, que ele é perfeito...
Demi: Tá, mas antes preciso te contar o principal, o melhor da noite._ O melhor da noite? Então... Sterling foi atropelado! Pensei_ Ele me pediu em namoro!_ Pois é, fiquei sem reação. E Demi esperava a melhor reação do mundo, tentei voltar ao normal, com muita dificuldade consegui. Coloquei um sorriso idiota no rosto e...
Joe: Parabéns!_ Foi a única coisa que saiu da minha boca. Eu a abracei muito forte, eu tinha a perdido para sempre.

Quando acordei queria que tudo aquilo tivesse sido um sonho, mas eu sabia perfeitamente bem que não tinha sido. Ela estava namorando o amor da vida dela e eu havia perdido o meu para sempre.
Estava totalmente desolado, não sabia o que fazer, o que dizer... Meus sentimentos estavam confusos a ponto de explodir. Liguei para meus amigos e todos me aconselharam a contar tudo para Demi, mas eu não podia arriscar. Preparei o nosso café da manhã.
Demi: Bom dia, Joe!_ Estava invejando a felicidade dela, porque eu tinha entrado num poço de tristeza.
        
                   Um mês depois e os dois ainda estavam juntos, os casais felizes já haviam voltado da lua-de-mel e eu ainda estava sozinho e triste.
                   Como eu tenho ótimos amigos, eles conseguiram convencer a Demi de que levar Sterling para casa era falta de respeito, disseram que eu poderia ficar constrangido, mas o que eu poderia fazer era bater nesse cara. Sabe quantas vezes o vi traindo a Demi? Cinco. Cinco vezes em um mês.
                   Contei para ela e acabamos brigando porque ela não acreditou em mim. Para ela, nós a invejamos porque ela está feliz  com Sterling. Só uma coisa dessas para Demi dizer. Somos amigos dela, só queremos o bem.
                   Minha vida ficou mais sem sal porque Demi não falava comigo muito bem.  Eu não a via mais sorrir para mim... Acho que o Sterling começou a botar caraminholas na cabecinha dela.
        
                   Demi havia saído com Sterling e eu, mais uma vez, estava preocupado, vigiando o portão da casa pela sacada do meu quarto. Vi o carro do panaca do Sterling virando a esquina e entrei. Para mim já bastava saber que ela estava perto.
                   Quando ela fechou a porta eu desci para tomar um copo de água e verificar, mesmo de longe, que Demi estava bem.
                   Olhamos um ao outro, ela me analisava como se estivesse fazendo o mesmo que eu, quando eu virei para entrar na cozinha...
Demi: Joe!
Joe: Oi!_ Virei para ela e só a vi correr para me abraçar.
Demi: Não quero brigar com você. Por favor, volta a falar comigo! Eu não consigo viver sem seus conselhos, sem seu sorriso, não fica bravo comigo!
Joe: Tudo bem, Demi! Não estou bravo com você... _ A abracei mais forte e ela fez o mesmo._ Eu senti tanto a sua falta._ O cheiro dela me embriagava, sua pele macia me anestesiava...
                   Ficamos um bom tempo nos abraçando, na verdade eu não queria soltá-la, mas eu tinha que fazer isso. Sentamos na sala para conversamos e ficamos conversando por um longo tempo.

Eu não queria perguntar aquilo, mas já que o meu papel de amigo me obrigava... Lá vamos nós:
Joe: Como vai o namoro?_ Ela baixou os olhos.
Demi: Legal.
Joe: Legal?! Só legal? Pensei que você ia começar a tagarelar dizendo que ele é perfeito, que te faz feliz, que te ama, que faz tudo para te ver feliz... O que está acontecendo?
Demi: Nada. Meu namoro está maravilhoso! Ele é maravilhoso e o amo.
                   Demi não queria me contar, mas eu sabia que tinha alguma coisa errada. Sterling estava de algum modo magoando a MINHA pequena e frágil Demi.
        
                   Uma semana depois...
                   Hoje Demi vai fazer uma surpresa para ele, ela não me deu detalhes, porque resolveu de última hora.
Ela saiu de casa eram seis e meia, a única coisa que disse era que Sterling chegaria as oito e teria uma grande surpresa. Saiu linda daqui, feliz e muito elegante e mais uma vez não era para mim.
                   As sete e quarenta ouvi um motor de um carro parar, assim que chequei da janela da sala avistei Demi sair desesperada, ainda estava elegante, mas não mais feliz. Eu abri a porta para ela e de ímpeto a senti abraçar-me, chorando muito.
                   Sabia que a culpa de tudo era do panaca do Sterling, ele magoou a minha Demi. Acho que ficamos um bom tempo em pé abraçados e ela chorando nos meus braços.
         Joe: Está melhor?_ Ela balançou a cabeça negativamente, me largou e sentou no sofá, olhava para o nada e as lágrimas ainda caiam sobre a face dela. Sentei-me ao lado dela. _ Quer me contar o que aconteceu?
Demi: Não, só preciso de colo._ Ela deitou no meu colo e chorava mais. Eu afagava os cabelos dela, tentava dizer algo que a fizesse rir, mas ela parecia nem prestar a atenção no que eu dizia. Ficamos por bons minutos em silêncio, só ouvindo os soluços dela._ Você estava certo... Ster me traía sempre! Peguei-o com uma mulher na cama._ Ela ficou um tempo em silêncio._Eu o amava, como ele teve coragem de fazer isso comigo? Por que ele disse que me amava se essas palavras não valeram de nada? Por que ele me fez sofrer? Por que eu fui tão idiota? Por que não acreditei em você, Joe?_ Ela ficou mais um tempo em silêncio chorando e eu não queria dizer nada. Queria deixá-la desabafar._ Desculpa, por não ter acreditado em você, por ser cega e deixar meu melhor amigo! Desculpe por ser tão idiota!
Joe: Demi, você não foi idiota! Você só estava apaixonada e acreditava que ele a amava também. Demi, quando estamos apaixonados não ligamos para nada... Só para a pessoa que amamos. Só ela importa para nós, só ela nos faz feliz, só ela nos conforta, quando ela chega você se senti feliz e faz de tudo para que ela fique feliz também, qualquer reação dela é do seu interesse porque você se importa com ela, todas as notícias você quer saber, porque só ela te importa, as notícias podem até ser ruins para você, mas você fica feliz porque quem você ama está feliz, você nunca quer sair de perto dela, não importa o quanto ela te deixe triste.
                   Ela ficou um pouco pensativa e não disse mais nada, nem chorou mais. Eu fiquei quieto para abrir espaço para ela pensar, continuei acariciando-a. 
                   Um bom tempo depois ela sentou no sofá e olhou para mim, seu lindo rosto estava molhado, assim como meu ombro, e todo preto por conta da maquiagem que já não existia mais.
Demi: Joe, eu... Nunca senti isso._ Não sabia do que ela estava falando, fiquei confuso.
Joe: Isso o que, Demi?_ Ela tentava, em vão, limpar o rosto.
Demi: Isso que você disse sobre quando ama alguém. Eu nunca senti isso... Nem pelo Ster. Isso quer dizer que eu não o amava.
Joe: Demi, você só vai saber quando amar alguém de verdade._ Ela me abraçou.
Demi: Eu quero amar, assim como você disse que ama alguém. Espero que ela saiba dar valor a esse amor._ Me abraçou mais forte_ Obrigada por tudo, você é meu melhor amigo._ Depois de soltar do abraço Demi me perguntou curiosa._ Quem é ela Joe?
Joe: Demi, eu não quero falar sobre ela.
Demi: Por quê? Ela te fez mal?
Joe: Não, ela ama outro.
Demi: Um dia ela vai perceber que você é maravilhoso e o amor da vida dela._ Ela abriu um sorriso lindo._ Eu vou tomar uma banho, para ver se minha cara melhora.  Obrigada por tudo! Não sei o que faria sem você.
        
                   Seis meses depois...
Com certeza Demi já estava melhor, mas não podia dizer “Sterling” na frente dela que ela surtava, todos os presentinhos que ele havia dado a ela, hoje estavam no lixo.
Claro, estava amando isso. Eu só tinha medo de ela se apaixonar por outro e eu ter que aguentar isso tudo de novo.
Ela e eu estávamos muito felizes, nos comportávamos feito crianças, corríamos pela casa brincando de pique-pega, ou acordávamos gritando um ao outro depois de um dia cheio de trabalho, ou de uma noite agitada.
E aqui estava eu prestes a acordar Demi, mas infelizmente ela já estava acordada e me deu um susto, ríamos igual criança. Descemos para tomar café da manhã.
Demi: Por que nunca vi você namorar ninguém, Joe?_ Fingi que não ouvi, quem sabe ela desistia, mas ela continuou._ Antes pensei que você era aquele tipo de cara que gosta de pegar todas, mas sem compromisso... Mas depois desse tempo morando com você, percebi que você é diferente... Você não é gay, é?_ Essa não deu para ficar calado.
Joe: Não Demi! De onde você tirou uma coisa absurda dessa?_ Respondi do meu jeito._ Bom, eu era esse tipo de cara sim, mas depois que descobri o que é o amor, eu mudei... _ Não queria ter esse tipo de conversa com a Demi, mas também não queria fugir, afinal somos amigos.
Demi:Eu também queria descobrir o amor, mas não tenho sorte com homens. O cara que achava ser o amor da minha vida, na verdade era o último por quem eu devia me interessar!_  Ela ficou tristinha depois disso, fiquei curioso para saber se ela ainda gostava daquele panaca.
Joe: Demi, você ainda ama aquele idiota? Quer dizer, o Knight?
Demi: Não._ Senti um alívio._ Eu não gostava dele, acho que me enganei, mas eu ainda quero me apaixonar, não perdi as esperanças só porque um cara me magoou!_ Esse alívio ia passar assim que Demi me fizesse a próxima pergunta._ Joe, por que não diz a ela que a ama?
Joe: Por que não é fácil como você pensa. Ela não gosta de mim, se gostasse teria falado.
Demi: Por que não me diz quem é? Eu posso te ajudar... Eu posso me tornar amiga dela e depois marco um tipo de encontro entre nós três, assim vocês podem conversar... O que acha? Assim ela vai ver que homem maravilhoso que você é.
Joe: Ela me conhece muito bem, Demi! Não preciso da sua ajuda._ Fiquei um pouco nervoso, era estranho ela me fazer essas perguntas e tentar me ajudar com a minha garota, porque minha garota é ela.
Demi: Nossa! Por que ficou nervoso desse jeito? Eu só te fiz uma pergunta! É tão difícil respondê-la?_ Eu estava ficando muito nervoso. _ Por que não me diz quem é ela?
Joe:_ Gritei_ Por que ela é você!_ Pronto! Botei tudo a perder.



Continua....



Galera, desculpem-nos pelo atraso! : S
Essa coisa, que se chama escola, tem acabado com a nossa noção de tempo. Espero de coração que tenham gostado e não queiram nos matar.
Sabemos que ficaram curiosos e, já que eu sei que vão comentar, que tal colocar um pouquinho do que acham que pode acontecer, hein? Vai ser bem divertido! Só não esqueçam de conferir na semana que vem.



Agradecendo e respondendo aos comentários:

Nelena e Jemi forever: Oi florzinha! Que bom que gostou do nosso blog. E muita coisa boa virá, fique ligada, hein! Divulgaremos o seu blog mais em baixo, ok? Beijinhos. Comente, para sabemos se gostou.

New: Oh, ficamos triste por você não voltar mais... Que pena! Não sei se está lendo ou não essa resposta, mas caso esteja lendo: Obrigada e ... Comente! Beijos de Ruh, Bah e Deise. : D
Karen Merilyn: (Bah escrevendo) Obrigada, Karen! É muito importante para mim o seu comentário. (R.B.D.) Adoramos o seu comentários, viu? Beijos, até a próxima. (Aqui ou na escola)


Pessoinhas maravilhosas, não esqueçam de comentar e divulgar para seus amigos, hein! Beijinhos!


Divulgação:

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

5 comentários:

Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ●๋•кαર૯η м૯રiℓуη●๋• disse...

Amei!!! Não podia estar melhor... Beijemi.

Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ●๋•кαર૯η м૯રiℓуη●๋• disse...

Porquee tanta demora?
To curiosa demais, já to ficando sem unha.
Postem, please!

Jemi : A Different Love disse...

OMG POSTA LOGOOOO
!

Mariane*-* disse...

AHHHHHH....Que fofoleti...bejin

Carol Darabas disse...

Ahhh comecei ler agora e menina do céu já estou apaixonada,só não demora a postar por que se não eu vou morrer de curiosidade!O capítulo e a história estão maravilhosos!Parabéns e continua sempre postando!

Postar um comentário